O plantio do milho na época certa afeta de maneira direta a produtividade e interfere no lucro do produtor. O atraso do plantio pode causar dificuldades no controle de pragas e plantas daninhas, além de aumentar a ocorrência e a severidade de doenças, sendo esses os principais fatores que podem causar a baixa produtividade.

No Brasil o milho possui duas safras, no milho safra o plantio ocorre entre outubro e dezembro, já a segunda safra ou milho safrinha, o plantio ocorre entre janeiro e abril, nesta safra as chances de ocorrer déficit hídrico é maior.

Para que o plantio seja realizado no momento certo, o planejamento do milho é bastante importante.

O que é o planejamento do plantio?

O planejamento do plantio significa considerar todas as variáveis que podem interferir na produtividade da lavoura, quando essas variáveis são observadas corretamente, pode significar um grande ganho produtivo. Alguns pontos que envolvem o planejamento são por exemplo:

  • Qualidade do solo e da semente;
  • Condições climáticas;
  • Logística de transporte;
  • Mão-de-obra para o plantio e colheita;
  • Condições do maquinário;
  • Análise de mercado.

O principal objetivo do planejamento é definir um cronograma das atividades que serão realizadas para que o plantio aconteça de maneira eficiente e segura.

Qual a importância de realizar o planejamento?

Um bom planejamento do plantio permite entender melhor o processo e preparar o produtor para qualquer problema que possa vir a ocorrer. O planejamento permite determinar as atividades que o produtor irá realizar, o que reduz os erros e otimiza o tempo e os recursos utilizados.

Como realizar um bom planejamento do plantio de milho?

Plantio de milho

O planejamento do plantio de milho deve ser feito de forma estratégica, já que determina o inicio de um processo que leva cerca de 120 a 130 dias. Por ser uma etapa importante, é necessário um estudo dos elementos de produção e dos custos de implantação.

Estudar o mercado, conhecer o processo produtivo, considerar o tipo de solo e escolher a semente ideal para sua região, realizar a revisão das máquinas quando elas não estão sendo utilizadas e fazer a compra da semente quando elas estiverem no melhor preço, esses são alguns dos pontos essenciais no planejamento.

A semente é o principal insumo de uma lavoura e sua escolha merece a total atenção do produtor; além disso o produtor deve selecionar as glebas mais férteis e com maior histórico de produtividade, sendo que nessas áreas o plantio deve ser realizado primeiro com o objetivo de buscar minimizar os efeitos de uma possível redução da disponibilidade de água.

A regulagem da densidade de plantio também deve ser levada em conta na hora do planejamento, a plantadora ou semeadora deve ser regulada antes do plantio, distribuir as sementes de maneira igual e andar na velocidade recomendada.

O que considerar para fazer o planejamento do plantio de milho?

Um bom planejamento do plantio permite entender melhor o processo e preparar o produtor para qualquer problema que possa vir a ocorrer. O planejamento permite determinar as atividades que o produtor irá realizar, o que reduz os erros e otimiza o tempo e os recursos utilizados.

Quantidade

Decidir o quanto será produzido está relacionado a cultura, ao tamanho da área disponível e ao mercado.

Ciclo da cultura

É importante considerar o tempo que a cultura leva deste o momento do plantio a colheita, já que está ligado diretamente ao planejamento do plantio, para identificar o momento mais adequado para utilizar as máquinas durante a colheita e outros processos.

Qualidade

A qualidade dos grãos interfere no preço de mercado, ou seja, quanto maior a qualidade dos grãos, maior o preço de mercado de seu produto.

Quais benefícios o planejamento traz?

Plantio de milho

O planejamento irá permitir que o produtor conheça as etapas que percorrerá entre o plantio e a colheita e consequentemente terá melhores resultados.

Um planejamento bem realizado possibilitará a escolha das melhores sementes de acordo com as características do solo, a realização do plantio na melhor época do ano e efetuar a colheita no momento em que o preço de mercado esteja ideal.

No final do processo o produtor pode ter maior ganho com menos investimento.

Quais impactos a falta de planejamento pode causar?

A falta do planejamento do plantio pode prejudicar seriamente a plantação de milho e causar perdas econômicas para o produtor.

Sem o planejamento correto o plantio pode atrasar, o que permite que pragas e doenças se instalem nas lavouras quando a cultura estiver iniciando seu desenvolvimento, podendo também gerar escassez dos recursos hídricos. Isso pode impactar não só a produtividade como a lucratividade na hora da colheita.

Tratos culturais que garantem maior produtividade

Adubação

A adubação da cultura do milho é baseada na expectativa de produção. O recomendado é seguir a análise de solo e a produtividade esperada de acordo com o histórico dos anos anteriores, utilizar a fonte certa, a dose recomendada, na época em que a planta é mais exigente e no local adequado.

Manejo de pragas

Monitorar as lavouras através de armadilhas para capturar insetos tem apresentado vantagens no controle de pragas, além disso o produtor pode optar pelo uso de tecnologias com menor custo e baixo impacto para o ambiente.

Vale lembrar que o controle químico de pragas é de caráter curativo e deve ser utilizado apenas quando houver danos econômicos a cultura. A aplicação de produtos em baixos níveis de infestação ou caráter preventivo não é recomendado, além de gerar custos sem necessidade.

Manejo de doenças

Conhecer as principais doenças e quando elas tendem a aparecer é importante para definir as estratégias de controle.

Geralmente é realizado aplicações preventivas de fungicidas, já que aplicações de maneira curativa são pouco eficientes quando a doença já se encontra instalada no milho.

A incidência e a severidade de muitas doenças estão relacionadas a cultivar semeada e as condições climáticas encontradas durante o desenvolvimento da cultura, muitos híbridos são resistentes a algumas doenças e isso pode ser um ponto interessante na escolha da semente.

Manejo de plantas daninhas

É importante controlar as plantas daninhas ou também conhecidas como plantas invasoras devido a competição com milho até que saia a oitava folha, pois, antes disso o milho ainda está definindo o seu potencial de produtividade e qualquer competição compromete o rendimento.

O sucesso da lavoura de milho depende de boas condições climáticas e um manejo adequado da cultura, um bom planejamento do plantio de milho permite preparar o produtor para os erros que possa vir a ocorrer e diminuir falhas, garantindo assim um ganho considerável na produtividade e maximizando lucros.

Fontes:

https://www.fertisystem.com.br/m/blog/60d227639a94ba6f6930f163/planejamento-de-plantio-saiba-qual-a-importancia-e-como-faze-lo

https://www.fertisystem.com.br/m/blog/60d227639a94ba6f6930f163/planejamento-de-plantio-saiba-qual-a-importancia-e-como-faze-lo

https://www.embrapa.br/en/milho-e-sorgo/-/asset_publisher/5qTVmWdGWiRK/content/id/18261698

https://www.spo.cnptia.embrapa.br/conteudo?p_p_id=conteudoportlet_WAR_sistemasdeproducaolf6_1ga1ceportlet&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&p_r_p_-76293187_sistemaProducaoId=7905&p_r_p_-996514994_topicoId=1309

Na Solum somos especialistas em análises agronômicas

Fale agora mesmo com nossos consultores.

Consultoria on-line

Leave a Reply