Os nematoides estão presentes em todo o território nacional. Em alguns casos, é possível identificar alguns sintomas visuais da sua presença.

Porém, não é raro que produtores sofram prejuízos na produtividade sem conseguir reverter a situação, tentando solucionar o problema de diversas formas, sendo que a verdadeira causa da defasagem entre a produtividade obtida e a produtividade esperada é a presença de nematoides nas raízes, que não estão deixando sinais visuais de sua presença.

Conforme comentado em matérias anteriores aqui no nosso blog, o manejo dos nematoides viabiliza áreas com produtividades baixas, causadas por estes pequeninos animais praga, e também evita seu transporte para regiões da propriedade isentas da sua presença.

Vimos também que o manejo desta praga é feito em uma sequência de etapas. A etapa inicial e de grande importância é a correta identificação das espécies presentes na área, pois todas as medidas de controle são direcionadas a nível de espécie.

Se você já fez a correta amostragem de solo e raízes em campo, enviou para a Solum e, portanto, já possui um resultado preciso e confiável das espécies de nematoides em sua área, e agora está se perguntando como proceder da forma correta para eliminar essa fonte de perda, esta matéria é para você.

Hoje vamos mostrar quais são os próximos passos que o produtor agrícola deve seguir após receber sua análise de nematoides para, a partir destas medidas, aumentar sua lucratividade.

Você já sabe como é feito o controle dos nematoides agrícolas?

Análise de Nematoides

solum-lab-importancia-analise-desktop

Assim como para as demais pragas agrícolas, como lagartas, plantas daninhas e doenças causadas por fungos ou bactérias, existe um conceito técnico de abordagem para controle de nematoides.

Este conceito é chamado de Manejo Integrado de Pragas (MIP). O MIP é um conceito mundial baseado no uso de ferramentas técnicas da agronomia, com o objetivo de garantir sustentabilidade aos sistemas agrícolas. Ele surgiu a partir da necessidade de mitigar os danos financeiros e ambientais, no curto e no longo prazo, vindos da utilização de práticas inadequadas ao controle de pragas e doenças agrícolas.

No geral, as principais diretrizes do MIP são:

-Correta identificação das espécies em campo, classificando e quantificando a presença de organismos praga ou organismos benéficos

-Conhecimento do nível de controle das espécies praga

– Realização de monitoramento populacional das espécies praga

– Adoção de táticas e estratégias para impedir o aumento populacional das espécies praga

-Tomada de decisão de controle quando ou se, a população da espécie praga atingir o liminar de dano econômico

-Uso de agentes de controle que favoreçam a ação e a presença dos inimigos naturais

-Utilizar princípios ativos químicos como último recurso de controle

Essas diretrizes guiam o manejo de cada tipo de organismo prejudicial às produtividades presentes nos sistemas agrícolas, e o manejo dos nematoides se encaixa em cada uma delas também.

Ao realizar a análise de nematoides, você iniciou a implantação do Manejo Integrado de Nematoides da sua área.

É isso mesmo. A primeira etapa para implantar um sistema de MIP de nematoides é obter a correta identificação das espécies.

Agora, os próximos passos envolvem conhecer as características do MIP de nematoides.

Devo ou não devo tomar uma medida de controle?

Análise de Nematoides

De acordo com as diretrizes do MIP, a decisão de se realizar ou não realizar uma medida de controle deve ser tomada de acordo com a densidade populacional observada em campo.

A análise de nematoides serve tanto como indicador da presença ou ausência de nematoides quanto indicador da densidade populacional, guiando a decisão de controlar a praga ou não.

Se, ao ler isso, você pensou que pode estar livre de ter que realizar uma medida de controle, você está certo.

No MIP, a decisão de não controlar é tão importante quanto a decisão de realizar o controle. Veja que, conforme descrito, um dos grandes objetivos do MIP é gerar sustentabilidade para o sistema produtivo e, o conceito de sustentabilidade deve garantir continuidade ambiental e continuidade financeira do negócio agrícola.

Apesar de parecer uma decisão simples, existem muitos conceitos e conhecimentos técnicos que são necessários para tomar esta decisão.

Essa complexidade técnica é que permite com que pesquisadores possam determinar qual a densidade populacional máxima aceita de determinada praga.

Essa densidade populacional representa um equilíbrio em que o custo de operações de controle será igual ao prejuízo causado pelas pragas, sendo que estes números populacionais são variáveis de acordo com o tipo de cultura, espécie praga e diferentes tipos de danos que ela pode causar.

Como proceder em casos de necessidade de controle de nematoides

Quando as análises laboratoriais indicam a necessidade de tomar medidas de controle, o produtor rural deve procurar um Eng. Agrônomo para orientá-lo no proceder correto, pois existe uma grande gama de ferramentas úteis para o manejo desta espécie praga, cuja adoção impacta diretamente no sucesso e na estrutura de custos do sistema produtivo.

As diretrizes do MIP continuam orientando os melhores caminhos a serem seguidos para construção das estratégias de controle dos nematoides.

Rotação e consórcio de culturas

A tática mais poderosa para o controle de nematoides é, sem dúvidas, a rotação de culturas.

Esta tática é fundamental pois, quando aplicada corretamente, permite a quebra do ciclo reprodutivo dos nematoides, que são altamente dependentes das espécies de plantas hospedeiras. Além disso, a rotação de culturas atende outras demandas de sustentabilidade dos sistemas agrícolas, se fazendo uma valiosa arma no combate aos nematoides agrícolas.

Porém, as espécies a compor o sistema de rotação devem ser escolhidas de modo criterioso pois, existem espécies de nematoides mais ou menos generalistas. Isso significa que são capazes de se adaptar a diferentes espécies de plantas, sendo que uma escolha errada, pode servir como espécie hospedeira ao nematoide, colocando o sistema de MIP de nematoides em colapso.

Adoção de cultivares resistentes

Outra importante e potente ferramenta no combate aos nematoides é o uso de cultivares resistentes ao seu ataque. Existe uma grande gama de cultivares para cada uma das culturas agrícolas. No momento da compra da semente, o Eng. Agrônomo deve ser consultado para orientar qual dentre as opões de variedades disponíveis, vai aliar o máximo de características desejáveis.

Deve haver um balanço entre capacidade produtiva e rusticidade, que vai garantir à planta lidar bem com as intempéries do ambiente, entre elas, a presença de nematoides.

Tratamento de sementes

A terceira ferramenta, tão importante quando as outras duas citadas, é o tratamento químico das sementes.

Existem produtos comerciais para o tratamento de sementes e também sementes que já vem tratadas do fornecedor que garantem proteção planta por planta, possuindo custo relativamente baixo e ótima eficiência de controle.

O Eng. Agrônomo deve ser consultado para orientar nesta etapa, já que a medida é baseada no uso de defensivos agrícolas e também apresenta alta complexidade de decisão.

Uso de nematicidas

Por último, temos o controle de nematoides baseado no uso de nematicidas. Existem produtos químicos e biológicos.

Os nematicidas químicos são a opção menos adotada, por apresentar alto custo e eficiência limitada em relação ao demais métodos descritos nesta matéria.

Dentre os nematicidas biológicos, atualmente existe uma gama de diferentes organismos de controle que vão desde bactérias, fungos e também nematoides predadores.

A escolha do nematicida deve ser feita com a orientação do Eng. Agrônomo, que vai auxiliar o produtor agrícola na implantação do MIP de nematoides, estabelecer quais são as culturas corretas para o sistema de rotação de culturas, quais são as variedades mais aptas a comporem o sistema e por último, indicar qual o melhor nematicida a ser utilizado, caso seja necessário.

Na Solum somos especialistas em análises agronômicas

Fale agora mesmo com nossos consultores.

Consultoria on-line

Leave a Reply