O nitrogênio é um importante nutriente para o desenvolvimento das plantas, ele está diretamente ligado ao crescimento das raízes, caules e folhas, além disso, tratando se grãos ele é o nutriente que possui uma maior demanda.

Os principais objetivos da análise do solo são:

É importante lembrar que a quantidade de nitrogênio na matéria orgânica do solo é relativamente grande, porém, a quantidade decomposta e disponível para ser absorvida pela planta é pequena, isso ocorre porque a decomposição não acontece de acordo com a necessidade nutricional da planta. A matéria orgânica disponibiliza nitrogênio de maneira lenta, além de ser influenciada pela temperatura, umidade, textura e pH do solo.

Os solos, na maioria, não conseguem fornecer as quantidades necessárias de nitrogênio para disponibilizar para as plantas durante todo o ciclo de cultivo para alcançar um bom desempenho da cultura, assim, os fertilizantes comerciais são fundamentais para a suplementação.

Escolher a fonte de nitrogênio depende de alguns fatores, sendo eles:

  • Necessidade da cultura;
  • Época e método de aplicação;
  • Manejo da produção.

Além disso, é importante ressaltar que todos os fertilizantes nitrogenados precisam de um manejo mais criterioso, para que o seu potencial seja aproveitado ao máximo.

Os fertilizantes nitrogenados são divididos em convencionais e estabilizados, sendo diferenciados da seguinte forma:

  • Fertilizantes nitrogenados convencionais: ureia, nitrato de amônio, sulfato de amônio, nitrato de cálcio, entre outros.
  • Fertilizantes nitrogenados estabilizados: ureia tratada com aditivos para estabilização.

Fonte: Rehagro

Leave a Reply