O uso de fertilizantes agrícolas é essencial para melhorar e recompor a fertilidade do solo, o que pode melhorar significativamente a produtividade das culturas. São compostos utilizados na agricultura para aumentar o teor de nutrientes e, assim, aumentar a produtividade agrícola.

Os fertilizantes na agricultura são compostos que tem como objetivo suprir as deficiências de minerais. Os elementos químicos necessários para o crescimento e o desenvolvimento das plantas são classificados em dois grupos: os macronutrientes e os micronutrientes. Essa divisão é dada pela quantidade requerida pela planta e não pela sua importância.

Os macronutrientes são: 

  • Nitrogênio;
  • Potássio;
  • Fósforo;
  • Enxofre;
  • Cálcio;
  • Magnésio.

Os micronutrientes são: 

  • Níquel;
  • Ferro;
  • Manganês;
  • Zinco;
  • Cobre;
  • Boro;
  • Cloro;
  • Molibdênio.

Simples: é todo fertilizante formado de um composto químico que fornece um ou mais nutrientes primários. Exemplo: sulfato de amônio, uréia, superfosfato simples, superfosfato triplo, cloreto de potássio, etc.

Mistura ou mistos: é o resultado da mistura de dois ou mais fertilizantes simples. São as chamadas “fórmulas”.

Orgânico simples: são os fertilizantes de origem animal ou vegetal contendo um ou mais nutrientes para plantas. Exemplo: esterco de gado e de aves.

Organo-mineral: resulta da mistura física ou combinação de fertilizantes minerais e orgânicos. Exemplo: esterco com fertilizante mineral.

Orgânico composto: são os fertilizantes obtidos através de processos físicos, químicos ou biológicos e podem ser enriquecidos com nutrientes minerais. Exemplo: vermicomposto;

Mineral complexo: são os fertilizantes que contém dois ou mais nutrientes químicos resultantes de reação química entre seus componentes, formando dois ou mais compostos químicos. Exemplo: NPK granulado.

Fertilizantes na agricultura: minerais e sua forma física

Fertilizantes também podem ser classificados de acordo com a forma física. Veja:

  • : são fertilizantes simples ou mistos sendo moídos na forma de pó.
  • Farelado: são fertilizantes com grânulos desuniformes.
  • Granulado: é o fertilizante na forma de grânulos.

Líquido: é o tipo de fertilizante na forma líquida.

Fertilizantes simples quanto aos nutrientes

Assim como na forma física, também há uma classificação segundo os nutrientes. Acompanhe:

Simples nitrogenados – são fertilizantes que contém em sua composição nitrogênio (N). Como é o caso da uréia e do sulfato de amônio.

Simples fosfatados – são os que contém na sua composição o fósforo (P). Como é o caso dos superfosfatos simples e triplo e os fosfatos naturais.

Simples nitrogenados-fosfatados – são fertilizantes que contém em sua composição nitrogênio (N) e fósforo (P). Como é o caso do fosfato diamônio (DAP) e fosfato monoamônio (MAP).

Simples potássicos – são fertilizantes que contém em sua composição potássio (K). Como é o caso do cloreto de potássio e o sulfato de potássio.

Aqui, os fertilizantes podem variar de concentração. Veja:

Baixa concentração: com concentrações a menos de 25% de nutrientes. Exemplo: a fórmula 05–10–09 cuja soma N+P+K = 24%.

Média concentração – com concentrações variando entre 25 a 40% de nutrientes. Exemplo: a fórmula 00–30–10 cuja soma NPK = 40%.

Alta concentração – possuem concentração acima de 40% de nutrientes. Exemplo: a fórmula 05 – 30 – 15 cuja soma NPK = 45%.

Leave a Reply